JM

PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS, COM 66 BLOGS E MAIS DE 4 MIL LINKS – STPM JOTA MARIA, JOTAEMESHON WHAKYSHON, JULLYETTH BEZERRA, JOTA JÚNIOR , JÚLIA MELISSA E JOTA NETO – MOSSORÓ-RN

BLOGS DO PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS

terça-feira, 28 de abril de 2015

CARLINDO DE SOUZA DANTAS

CARLINHO DATAS: SANTO POPULAR, UM CASO DE RELIGIOSIDADE EM CAICO. ENVOLVIDO NUMA SÉRIE DE ASSASSINATOS NA DÉCADA DE 60, O MÉDICO CARLINDO DE SOUZA DANTAS TEVE SEU CORPO ENTERRADO NO CEMITÉRIO CAMPO JORGE E É O LOCAL DE MAIOR VISITAÇÃO

TV CÂMARA NATAL

A TV Câmara Natal começou a dar os primeiros passos já com muita responsabilidade e competência. Em janeiro de 2003, foram iniciados os entendimentos com a tv a cabo, pelo vereador Renato Dantas, então presidente da Câmara Municipal do Natal, com base na Lei 8.977/95, a primeira norma legal a abrir a possibilidade da existência de canais legislativos no Brasil. Pela lei, as operadoras são obrigadas a destinar um canal para o Legislativo entre os chamados canais básicos de utilização gratuita, que devem constar no catálogo de canais oferecidos aos assinantes.
A instalação da TV Câmara Natal, primeiro canal legislativo norte-nordeste, foi marcada pela abertura das atividades legislativas em 17 de fevereiro de 2003 com a leitura da Mensagem Anual do prefeito Carlos Eduardo Alves, sendo exibida no dia seguinte e retransmitida no sábado, 22, às 20h, pelo canal 10 da tv a cabo.
No dia 25 de fevereiro de 2003, a Câmara Municipal do Natal firmou acordo de cooperação técnica com a TV Senado, permitindo a troca de experiências e treinamento.
A primeira transmissão ao vivo aconteceu no dia 12 de março de 2003. Na ocasião, estava sendo discutida a qualidade do serviço de saúde pública oferecido na capital. O debate durou mais de sete horas e a partir de então, todas as Sessões da Câmara Municipal do Natal passaram a ser transmitidas ao vivo.
A TV Câmara Natal foi implantada para dar maior transparência aos trabalhos do Legislativo Municipal, levar informação, cultura e cidadania à população de Natal.  Hoje a tv conta com uma equipe de  profissionais capacitados, trabalhando para proporcionar uma programação de qualidade. A TV Câmara Natal  além de divulgar os atos e decisões do Poder Legislativo Municipal, bem como as discussões em torno de assuntos de relevante interesse para a cidade e seus cidadãos, transformou-se num instrumento da promoção da cidadania, enfocando aspectos políticos, sociais e culturais da capital potiguar.

FONTE SITE DA TV CÂMARA DE NATAL

segunda-feira, 27 de abril de 2015

TICIANO DUARTE

        
Escritor, líder maçônico, imortal da Academia Norte-Riograndense de Letras,Cadeira nº35, que tem como patrono: JUVENAL LAMARTINE e primeiro ocupante: EDINOR AVELINO.  torcedor do América (foi diretor e conselheiro do clube) e do Fluminense, excepcional causeur, dono de memória privilegiada para contar e reviver histórias fantásticas desta aldeia de Poti mais esquecida, mormente quando o tema é política, um de seus doutorados. Boêmio, ave noturna a sobrevoar as noites da cidade, dando vazão à sensibilidade artística de quem já foi ator, conviveu e convive com os poetas, escritores, pintores, ao lado de todos os movimentos culturais da terrinha. Poucos na província têm a elegância e o carisma de recitador da obra dos grandes poetas. Que pode acontecer, de repente, numa mesa de bar. De Manuel Bandeira, recitaria à maneira de um Paulo Autran, por exemplo:

       Nascido em 21 de abril de 1931,Ainda adolescente, Ticiano descobriu as redações dos jornais. Primeiramente em A República, governo de José Varela, final dos anos 40 começo dos 50. Por aí já fazia política estudantil, eleições do Centro Estudantil Potiguar, ele eleito deputado dos ginasianos. Tempos de Valtércio Bandeira de Melo, Joanilo de Paula Rego, Aderbal Morelli, José Fagundes de Menezes, Nabor de Azevedo Maia, Luís Bezerra, William Colbert. O Grande Ponto em alvoroço.

         Da República, Ticiano passou para o Diário de Natal, tempos de Edilson Varela e Veríssimo de Melo, Lenine Pinto, Luís Maranhão, Antônio Pinto de Medeiros. Viagens a Maceió para cursar Direito. Rua do Sol na companhia do poeta Gilberto Avelino.  Repórter, cobria Assembleia Legislativa, Palácio Potengi, convivendo com os políticos. Mais tarde seria chefe de gabinete do prefeito Djalma Maranhão e secretário (Interior e Justiça) do Governo Aluízio Alves. Mais recentemente, delegado do Ministério do Trabalho. Depois, auditor do Tribunal de Contas. Várias cátedras. Dos expedientes palacianos uma esticada aos bares, às peixadas das Rocas, às noitadas que alcançavam as madrugadas, Natal Clube, Maria Boa. O encantador ofício da boemia com os amigos, as amigas, os artistas, pintores e poetas. Ticiano participou de todos esses movimentos culturais havidos na província, a partir da década de 40.

       Fez teatro amador integrando o grupo “Os Farsantes”, liderado por Newton Navarro. Mais adiante aparece no elenco de um novo grupo, Teatro Experimental de Artes, também com Navarro, mais Moacir de Goes, Geraldo Carvalho, Humberto Magalhães e Marcelo Fernandes. Montam a peça  “Cantam as Harpas de Sião”, de Ariano Suassuna. O jornalismo e a política roubam-lhe a cena teatral. A ribalta agora é outra


        Final dos anos 60, na ditadura militar que cassou Aluizio Alves, Ticiano assumiu a editoria da Tribuna do Norte. Foi chamado muitas vezes ao Quartel General (comando do Exército). Terminou sendo enquadrado na Lei de Segurança Nacional. Julgado em Recife, foi absolvido. Comemorou-se em todos os bares. A boemia, o bom uísque, a liberdade de expressão, o bom papo jamais serão cassados.

       Pai de dois filhos, seis netos e sete bisnetos, Ticiano, ao lado de Iaponira, chega aos 80 anos com o mesmo espírito e charme da juventude, acrescidos de uma elegante bengala e suspensórios nem tanto. Fraterno e amigo, cultor da solidariedade, fiel às amizades  e  ao uísque, à boa convivência com os bons companheiros ao quais faz sempre, todos os dias, a mesma pergunta: “Alguma novidade?”

         De Ticiano, usando um bordão bem seu, eu diria: é uma Grande Figura! E ele responderia, certamente, com os versos de Drummond, voz pausada: Tenho apenas duas mãos / e o sentimento do mundo.
FONTE - TRIBUNA DO NORTE

JOSÉ EPIFÂNIO DA SILVA

JOTA EPIFÂNIO - "O VELHO ESCRIBA", natural de Nova Cruz-RN, nascido em 23 de setembro de 01947. Jornalista e colunista social do Jornal Tribuna do Norte. Faleceu em Natal no dia 31 de dezembro de 1999
   O gosto pelas festas, o prazer em fazer amizade, a arte de relacionar e habilidade para manter uma conversa alegre, foram essas as qualidades e os gestos que fizeram com José Epifânio da Silva acabasse por se decidir a tentar a carreira de jornalista, especializando-se por conta própria no colunismo social. E o fez conta zelo e entusiasmo que durante décadas, tornou sinônimo de informação sobre a sociedade natalense, criando estilo e editando modas como “rei absoluto” da crônica do jet set potiguar.
    Começou a vida como balconista da agência local das lojas Paulistas (mais tarde, as Casas Pernambucanas) afável e conservador, aos 13 anos mudou-se para Natal, onde deveria estudar para “ser realizado, mas não necessariamente pela via de um diploma ou da vida acadêmica.
     Entre um emprego e outro, que garantisse a sobrevivência diária, Epifânio acabou contratado como taifeiro pela Aeronáutica, servindo na Base Aérea de Natal a partir de 1945, o último ano da II Guerra Mundial, onde fez amizade com praças e oficiais brasileiros e norte-americanos. O dom para fazer bons relacionamentos dentro  e fora do quartel, logo chamou a atenção dos superiores”, Epifânio viu promovido a relações públicas da Base Aérea, função que o pós em contato com jornalistas e lhe abriu as portas das redações locais.
    As primeiras notas foram escritas para o jornal do Comércio, veiculo impresso do então “majô” THEODORICO  BEZERRA. DE LÁ, Epifânio mudou-se para as páginas do Correio do Povo, do governador Dinarte Mariz, e em 1966 chegou à TN. Em meio a uma relação que primava pelo vanguardismo e intelectualidade, construiu uma maca própria – a troca do jornal de Dinarte pelo jornal de Aluízio já foi considerada uma “excentricidade”, a coluna de Jota Epifânio, que circulou por 44 anos ininterruptos.
    Irreverente e sarcástico, quando queria, ou elogioso e doce, quando necessário, Epifânio estava em tudo que é festa, sem deixar a política partidária intervir. Lembra Cassiano Arruda. Contemporâneo dos primeiros anos de Epifânio na TN. A coluna de JOTA Epifânio considerada, então, um dos quatro pilares que atraiam leitores e fortaleciam às edições do jornal (os outros eram o informe do Redator, o jornal de WODEN MADRUGA e  coluna de JOÃO MACHADO).
     O sucesso de Jota Epifânio colaborava na resistência da TRIBUNA DO NORTE às pressões do governo militar para silenciar e  tirar o jornal de circulação. Em 1969, com ALUÍZIO ALVES  já cassado, o coronel PAULO SALEMA GARÇÃO RIBEIRO intimou Epifânio a deixar o jornal dos Alves ou sofrer as consequências. Bem relacionado com o comando local da Marinha, Epifânio resistiu. Ficou no jornal e virou relações públicas do Cassino de Oficiais da Base Aérea.

Autodidata do jornalismo social, Epifânio era admirador confesso de IBRAHIM SUED. Cunhou, sobre si mesmo, uma frase impagável: “SER CRONISTA SOCIAL É FÁCIL. DIFÍCIL E SER JOTA EPIFÂNIO”.
FONTE - ESPECIAL DOS 60 ANOS DA TRIBUNA DO NORTE, MARÇO DE 2010

sábado, 25 de abril de 2015

OS PROFISSIONAIS

MARCAS NA HISTÓRIA DO JORNALISMO LOCAL
UM CAPITAL A SER PRESERVADO

Conceito desenvolvido pelos executivos do mundo corporativo contemporâneo, o capital humano resume o que uma  empresa tem de mais valioso: Na TRIBUNA DO NORTE o zelo com o seu pessoal é uma prática rotineira, nascida há 65 anos quando o então jovem deputado e empresário ALUÍZIO ALVES foi a luta para recrutar mão de obra para o jornal que planejava. Já no seu início,a  TN conseguiu atrair e conquistar os maiores nomes da intelectualidade potiguar, se diferenciando pelo conteúdo editorial

sexta-feira, 24 de abril de 2015

GOVERNADOR EMPOSSA NOVA SECRETÁRIA DE COMUNICAÇÃO

O governador Robinson Faria empossou nesta quinta-feira (23/04/2015) a nova secretária de Comunicação do Estado, a jornalista Juliska Azevedo.

A cerimônia de posse foi realizada no Gabinete da Governadoria e contou com a presença de familiares e secretários de Estado.

Robinson Faria deu as boas vindas a Juliska e disse estar seguro e confortável por ela ter aceito o desafio.

“Agradeço e desejo êxito a Juliska, que já conheço o trabalho desde quando me ajudou bastante na Assembleia Legislativa. Além de competente, Juliska tem comigo o compromisso da lealdade, que é muito importante para o governo”.
FONTE - ANGICOS NOTÍCIAS

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Matéria especial: A História do Jornal Impresso no RN

Matéria especial: A História do Jornal Impresso no RN

Por Romeu Dantas ao Programa Video Tape
Assessor do Projeto Tela Livre

A história do jornal impresso no estado do Rio Grande do Norte começa a ser contada ainda no século XVIII, quando o jornalista e advogado Jeremias da Rocha Nogueira criou aquele que viria a ser o mais antigo jornal impresso em circulação no estado: "O Mossoroense". Fundado em 17 de outubro de 1872, sendo atualmente um dos quatro mais antigos jornais do país, o mesmo foi criado para defender os interesses do Partido Liberal.

Poucos anos mais tarde, o líder político republicano Pedro Velho de Albuquerque Maranhão criou o jornal "A República", cuja primeira edição circulou no dia 01 de Julho de 1889. O jornal republicano tornou-se mais tarde um meio de divulgação dos atos do governo e o órgão oficial do estado (1928).

Fachada do prédio onde funcionou por anos o Jornal A República, no cruzamento da rua Juvino Barreto com a Avenida Câmara Cascudo - Ribeira, Natal/RN (Foto: Romeu Dantas)

Partindo para o século XIX, temos em 18 de Setembro de 1939 a fundação do primeiro jornal diário e também o mais influente do RN, por Valdemar Araújo, Aderbal de França, Djalma Maranhão e Rivaldo Pinheiro: "O Diário", que mais tarde passaria a ser chamado Diário de Natal (1947), com a venda feita pelo então proprietário Rui Moreira Paiva ao Grupo Associados, de Assis Chateaubriand.

De lá para cá, muitos periódicos impressos surgiram no Rio Grande do Norte, entre eles cabe destacar o jornal "Tribuna do Norte", fundado em 24 de março de 1950 pelo então deputado federal Aluízio Alves. A tribuna é hoje o jornal de maior circulação e vendagem do estado.

Com o surgimento da tecnologia digital, que marcou uma verdadeira revolução no final do século XX, a sobrevivência do jornal impresso se transformou num tema de discussão constante, principalmente desde a expansão da internet nos anos 90. E nesse debate a unanimidade tem se tornado utopia. Porém, uma coisa é certa, a tecnologia digital modificou e muito o modo de se fazer jornalismo no nosso estado e em todo o Brasil e mundo.

E para traçar uma análise entre o jornalismo impresso do século passado e esse jornalismo novo do século XXI, o programa Vídeo Tape conversou com o Professor do curso de Comunicação Social Emanuel Barreto. Profissional de vasta experiência, Emanuel trabalhou nos jornais "A República", "Diário de Natal", "Tribuna do Norte", "Dois Pontos" e "O Jornal de Hoje"; ele foi também o idealizador do Programa Xeque Mate, da TV Universitária.

Para ele, o jornalismo praticado hoje nas redações deixa a desejar no sentido da emoção, pois com o surgimento da mídia digital as informações passaram a ser veiculadas de forma mais instantânea. "Eu acho que o jornalismo perdeu o glamour para se tornar um profissão mais de constatação dos fatos. Está enfrentando um problema grave que é a concorrência com a internet e com as TV's e vai ter, necessariamente, que haver uma reprogramação do conteúdo e uma reprogramação do formato para que o jornalismo impresso consiga continuar prestando serviços relevantes a sociedade e acima de tudo a democracia", explicou.

Abaixo seguem algumas fotos feitas no interior do Museu da Imprensa Eloy de Souza, que servem para ilustrar o modo como era feito jornal impresso no século passado. Veja:

Imagem do interior do Museu da Imprensa Eloy de Souza, que preserva máquinas antigas e históricas do jornalismo impresso. (Foto: Romeu Dantas)

Máquina Linotype (Linotipo), adquirida na década de 30 e conservada no Museu da Imprensa Eloy de Souza (Foto: Romeu Dantas)
Detalhe do teclado da máquina Linotype (Foto: Romeu Dantas)

Máquina Impressora - Rotoplana Dupla Rotação - N° de Serie 8097, adquirida na década de 30 e conservada no Museu da Imprensa Eloy de Souza (Foto: Romeu Dantas)

Máquina furadora de fabricação nacional, adquirida na década de 50 e conservada no Museu da Imprensa Eloy de Souza (Foto: Romeu Dantas)

Impressora Tipográfica da marca Heidelberg, de fabricação alemã, adquirida no início da década de 70 e conservada no Museu da Imprensa Eloy de Souza (Foto: Romeu Dantas)

quarta-feira, 22 de abril de 2015

A TV CÂMARA DE MOSSORÓ COMEÇOU A FUNCIONAR NA MANHA DE HOJE EM FASE EXPERIMENTAL

22/04/2015 - A emissora entrou  no ar às 9 horas transmitindo ao vivo a sessão do legislativo. 
A garantia foi dada  pelo diretor presidente da TCM, Milton Marques, ao presidente da Câmara, vereador Jório Nogueira.

Neste primeiro momento a TV Câmara funcionará no canal 12 da grade da TCM. 
As transmissões ao vivo das sessões e das audiências públicas serão realizadas durante toda a fase de testes. 
A TCM irá comunicar oficialmente a Anatel a instalação do novo canal e num período de 30 dias a TV Câmara entrará no ar em caráter definitivo no canal 16.

A grade de programação da TV Câmara está sendo montada e as instalações físicas da emissora estão em fase de acabamento no andar térreo da Câmara Municipal, onde serão instalados os estúdios e ilhas de edição.
Além das transmissões das sessões, estão previstos programas de entrevistas e de debates com participação dos vereadores

terça-feira, 21 de abril de 2015

O MOSSOROENSE

O JORNAL O MOSSOROENSE, FUNDADO POR JEREMIAS NOGUEIRA EM 17 DE OUTUBRO DE 1872, O 4º MAIS ANTIGO EM CIRCULAÇÃO  DO PAÍS, TODOS SEUS EXEMPLARES ENCONTRAM-SE ARQUIVADOS NO MUSEU JORNALISTA LAURA DA ESCOSSIA, NA CIDADE DE MOSSORÓ

A REPÚBLICA - NATAL

JORNAL A REPÚBLICA, NATAL-RN, FUNDADO POR PEDRO VELHO, SEU PRIMEIRO NÚMERO CIRCULOU NO DIA 1 DE JULHO DE 1889. A ÉPOCA ERA O MAIS PRESTIGIOSO ÓRGÃO DA IMPRENSA POTIGUAR E HOJE, MESMO EXTINTO, É A PRINCIPAL FONTE DE PESQUISA DO ESTADO. SEUS EXEMPLARES ENCONTRAM-SE NO INSTITUTO HISTÓRICO E GEOGRÁFICO DO RIO GRANDE DO NORTE
      JÁ TIVE O PRAZER DE DESFOLHAR VÁRIOS EXEMPLARES DO JORNAL A REPÚBLICA. TODA VEZ QUE VOU A NATAL, SEM FALTA, PASSO O HIGRN PARA PESQUISAR NESSE JORBAL

GAZETA DO OESTE - MOSSORÓ

JORNAL GAZETA DO OESTE, FUNDADO EM 30 DE ABRIL DE 1977, PELO JORNALISTA CANINDÉ QUEIROZ

TRIBUNA DO NORTE - NATAL

O JORNAL TRIBUNA DO NORTE, EDITADO EM NATAL, FOI FUNDADO EM 24 DE MARÇO DE 1950, PELO JORNALISTA ALUÍZIO ALAVES

TV UNIVERSITÁRIA - NATAL

INAUGURADA NO DIA 5 DE DEZEMBRO DE 1972, QUE TEVE COMO PRIMEIRO DIRETOR O ENGENHEIRO ADAUTO GOUVEIA MOTTA

DE FATO



JORNAL DE FATO, MOSSORÓ-RN, FUNDADO EM 28 DE AGOSTO DE 2002, PELO JORNALISTA CÉSAR SANTOS

DIÁRIO DE NATAL

FUNDADO EM 19 DE SETEMBRO DE 1939, NATAL, RIO GRANDE DO NORTE

RÁDIO RURAL DE NATAL

CRIADA EM 10 DE AGOSTO DE 1958,NATAL, RIO GRANDE DO NORTE

RÁDIO RURAL DE MOSSORÓ

CRIADA EM 2 DE ABRIL DE 1963, MOSSORÓ, RIO GRANDE DO NORTE

RÁDIO RURAL DE CAICÓ

RÁDIO RURAL, CAICÓ, RIO GRANDE DO NORTE, CRIADA EM 1963

TV ASSEMBLEIA RN

A TV Assembleia do Rio Grande do Norte começou a operar em outubro de 2003. A primeira transmissão, ao vivo, uma Sessão Plenária, ocorreu no dia 8 de outubro deste ano. Até o dia 15 de dezembro de 2003, data da inauguração oficial, a TV Assembleia funcionou em caráter experimental, trabalhando na formatação de uma grade composta pelas transmissões das atividades legislativas, telejornal , documentários sobre a cultura e história do Rio Grande do Norte, além de programas de entrevista.
No dia 24 de novembro de 2004 foi publicado no Diário Oficial do Estado o Ato da Mesa da Assembleia Legislativa nº 175/2004 que instituiu a Fundação Djalma Marinho. A entidade, sem fins lucrativos, passou a administrar a TV Assembleia, como responsável por todos os veículos de comunicação de sons e imagens concedidos ou autorizados à Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte.
Inicialmente o sinal da TV Assembleia estava disponível apenas para os assinantes da Cabo Natal, com programação diária de 15 horas. Ao final do segundo ano de atividades, as imagens da TV do legislativo potiguar também já chegavam as TVs Cabo dos municípios de Mossoró, Assu e Currais Novos, utilizando equipamentos digitais e com programação de 24h. Em 2008 a TV Assembleia começou a operar em canal aberto, via satélite, com a geradora em Lagoa Nova, município localizado na região central do estado.
Atualmente a TV Assembleia chega, em sinal aberto, a cidade do Natal e Região Metropolitana, Lagoa Nova e Pau dos Ferros; com processo de implantação em Santa Cruz , Nova Cruz, Assu, Mossoró, Currais Novos e Caicó. A meta do Legislativo Potiguar é levar o sinal da TV Assembleia a todos os 167 municípios do estado. Dessa forma a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte pretende atingir a principal finalidade desta TV pública, que é dar publicidade e democratizar o acesso dos cidadãos aos temas debatidos e votados pela Casa.
Diariamente são veiculados, ao vivo, dois telejornais, um programa de esportes, quatro boletins informativos, as sessões plenárias, audiências públicas e reuniões das comissões permanentes.
A TV Assembleia também produz semanalmente programas de entrevista sobre temas variados, uma agenda cultural com a divulgação dos eventos realizados no estado e a produção dos artistas locais, e informativos com prestação de serviço, como dicas de emprego e cursos.
Outro ponto forte da TV Assembleia são os documentários sobre a cultura, história, economia e a memória política do Rio Grande do Norte, com periodicidade mensal e bimestral, totalizando uma produção atual de vinte programas.

PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS

PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS
COM 60 BLOGS E MAIS DE 2 MIL LINKS

Quem sou eu

Minha foto
É PRECISO SABER USAR DA LIBERDADE. COM ELA CENSURAMOS OU APLAUDIMOS O QUE DEVE SER CENSURADO E O QUE DEVE SER APLAUDIDO. MAS NÃO PODEMOS ABUSAR DESSE PRIVILÉGIO PARA ASSUMIR ATITUDE QUE NÃO CONDIZEM COM A CIVILIDADE OU COM A DECÊNCIA. VERIFICAMOS QUE A IMENSA MAIORIA DOS ÓRGÃOS DE COMUNICAÇÃO PERTENCEM A GRUPOS POLÍTICOS, DAÍ AS "INFORMAÇÕES" NA MAIORIA, NÃO POLÍTICAS E SIM, POLITIQUEIRAS, OU SEJA, UM GRUPO QUERENDO DERROTAR O OUTRO. É UMA VERGONHA! QUEM ESTÁ NA SITUAÇÃO, O POLÍTICO PODE SER O PIOR DO MUNDO, MAS PARA EMPREGADO ELE É O DEUS DA TERRA; NO LADO DA OPOSIÇÃO, O RADIALISTA OU JORNALISTA PASSA PARA A POPULAÇÃO QUE O GOVERNO NÃO FAZ NADA, PORÉM, NO INSTANTE QUE O PODER EXECUTIVO PASSA A INVESTIR NO TAL MEIO DE COMUNICAÇÃO, ATRAVÉS DE PROPOGANDA OU DAR UM CARGO COMISSIONADO AO DONO, AÍ, LOGO JORNAL, A EMISSORA E A TELEVISÃO MUDA O DISCURSO. DAÍ, COMO FICA O COMUNICADOR QUE ANTES FALAVA MAL DE TAL POLÍTICO, TER QUE PASSAR A ELOGIÁ-LO!!!

STPM JOTA MARIA

STPM JOTA MARIA
HONESTIDADE, HUMILDADE E SINCERIDADE

RN

RÁDIO DIFUSORA

RÁDIO DIFUSORA
SÃO MIGUEL

RÁDIO POTENGI

RÁDIO POTENGI
SÃO PAULO DO POTENGI

RÁDIO CULTURA DO OESTE

RÁDIO CULTURA DO OESTE
PAU DOS FERROS

O MOSSOROENSE

O MOSSOROENSE
MOSSORÓ

RÁDIO IVIPANIM

RÁDIO IVIPANIM
AREIA BRANCA

RÁDIO FAROL

RÁDIO FAROL
TOUROS

RÁDIO FAROL

RÁDIO FAROL
ALEXANDRIA RN

RÁDIO SALINAS

RÁDIO SALINAS
MACAU RN

RÁDIO CLUBE NATAL

RÁDIO CLUBE NATAL
ANTIGA POTI, A PIONEIRA DO RIO GRANDE DO NORTE

FM RESISTÊNCIA

FM RESISTÊNCIA
MOSSORÓ

TV TROPICAL

TV TROPICAL
NATAL

TV CABO MOSSORÓ

TV CABO MOSSORÓ

RÁDIO RURAL

RÁDIO RURAL
MOSSORÓ

TV POTENGI, ATUAL BAND NATAL

TV POTENGI, ATUAL BAND NATAL
NATAL

RÁDIO RURAL

RÁDIO RURAL
CAICÓ

INTER TV CABUGI

INTER TV CABUGI
NATAL

TV CÂMARA MOSSORÓ

TV CÂMARA MOSSORÓ
MOSSORÓ

INTER TV COSTA BRANCA

INTER TV COSTA BRANCA
MOSSORÓ

RÁDIO TAPUYO

RÁDIO TAPUYO
MOSSORÓ

RÁDIO LIBERTADORA

RÁDIO LIBERTADORA
MOSSORÓ

FM TCM

FM TCM
MOSSORÓ

RÁDIO CENTENÁRIO

RÁDIO CENTENÁRIO
CARAÚBAS

RÁDIO PRINCESA DO VALE

RÁDIO PRINCESA DO VALE
AQSSU

FUNDAÇÃO ALDENOR NOGUEIRA

FUNDAÇÃO ALDENOR NOGUEIRA
MOSSORÓ